Educação Financeira para Colaboradores

Melhore a produtividade e o ambiente de trabalho tendo funcionários melhor planejados financeiramente.

A inabilidade em compreender o funcionamento básico da economia e dos instrumentos financeiros leva as pessoas a tomarem decisões que, com frequência, comprometem negativamente sua qualidade de vida e de sua família. No entanto, isso não se restringe apenas aos extratos sócios econômicos mais baixos. Quanto maior a renda e a falta de planejamento, mais graves tornam-se os problemas.

“ Se você cuida dos seus empregados, eles cuidarão do seu negócio ”

Richard Branson – CEO Virgin Group

Ter um bom emprego não é mais sinônimo de bons salários e bônus agressivos. Muitos talentos estão trocando salários maiores por melhor qualidade de vida no trabalho. Isso significa empresas que realmente se importam com seus colaboradores.

PORQUÊ SE IMPORTAR COM ISSO

Houve uma época no Brasil, há não muito tempo, em que investir dinheiro era sinônimo de caderneta de poupança ou imóveis, e a aposentadoria era obrigação do governo.

Esta realidade mudou. Os investimentos passaram a ser mais complexos, obter lucro acima da inflação ficou mais difícil e novos conceitos financeiros foram surgindo, tornando a tarefa de investir e gerir suas finanças algo cada vez mais complexo.

A ligação entre problemas financeiros e stress é largamente documentada. A Associação Americana de Psicólogos (American Psychological Association) realiza, desde 2007, a pesquisa Anual Stress in America, que procura mapear as fontes de stress e seus efeitos entre os cidadãos.

Em sua primeira edição, em 2007, a pesquisa indicou que o dinheiro era a segunda fonte de stress dos americanos (a primeira era o trabalho em si). A partir de 2008, em todas as edições, o tópico “dinheiro” ocupou a primeira colocação, sendo que, em 2012, com 69% dos entrevistados.

Um levantamento feito pela consultoria Blue Numbers junto a 60 empresas, em 2016, mostrou que empregados endividados chegam a perder, em média, uma hora por dia para resolver problemas pessoais.

Se 70% dos funcionários estiverem com problemas, e gastarem uma hora por dia, a empresa perderá 8,75% de sua capacidade produtiva, sem contar com a falta de concentração nas horas trabalhadas, conforme indica o estudo.

SIMULE ABAIXO O IMPACTO DA FALTA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA A SUA EMPRESA

Colaboradores na empresa
Colaboradores com problemas financeiros
Horas por dia gastas com estes problemas
Horas por ano com a produtividade comprometida
Salário médio
Custo da falta de educação financeira
salário médio ÷ 160 (horas semanais) x horas por ano com a produtividade comprometida
Um levantamento feito pela consultoria Blue Numbers junto a 60 empresas, em 2016, mostrou que empregados endividados chegam a perder, em média, uma hora por dia para resolver problemas pessoais.
Se 70% dos funcionários estiverem com problemas, e gastarem uma hora por dia, a empresa perderá 8,75% de sua capacidade produtiva, sem contar com a falta de concentração nas horas trabalhadas, conforme indica o estudo.

A educação financeira da às pessoas o poder de gerenciar seus recursos de forma mais eficiente e tomar melhores decisões. Investir em educação financeira no ambiente de trabalho é atacar diretamente a maior fonte de stress dos trabalhadores.

FINANÇAS PESSOAIS E O IMPACTO NEGATIVO NAS EMPRESAS

No inicio de 2012, foi divulgada pela SHRM (Society for Human Resource Management), uma pesquisa chamada “Financial Education Initiatives in the Workplace”, indicando que 83% dos profissionais de RH acreditam que os desafios financeiros dos empregados têm impacto na performance da empresa. Eis os principais pontos:

  • Queda da produtividade: Funcionários que enfrentam desafios financeiros utilizam tempo de trabalho para cuidar das questões financeiras pessoais. Segundo pesquisa feita nos EUA pela PricewaterhouseCoopers em 2012, 97% dos funcionários utilizam horas de trabalho para cuidar das suas finanças pessoais.
  • Turnover elevado: Tem se tornado comum, em empresas brasileiras, funcionários pedirem demissão para levantar verbas rescisórias para pagar dívidas. Isso aumenta o custo de treinamento de novos colaboradores, além de representar perdas para o clima organizacional.
  • Problemas relacionados ao stress: O stress leva a doenças, o que aumenta os custos da empresa com benefícios de saúde e incapacidade de trabalho.
  • Perda de eficácia de benefícios: Muitos funcionários não entendem as reais vantagens de determinados benefícios financeiros promovidos pela empresa por falta de conhecimento financeiro, tais como previdência complementar, participação em lucros, entre outros.
  • Pressões financeiras sobre a área de Recursos Humanos: Alguns funcionários precisam constantemente de socorro financeiro, por parte do empregador sob a forma de adiantamentos ou através de empréstimos consignados, trazendo ao RH uma função de banco.
  • Risco de fraudes internas: Em casos extremos, funcionários altamente endividados e desesperados acabam propensos a cometer atos fraudulentos para solucionar problemas pessoais.

Resumo Institucional

 Atendemos mais de 2.600 famílias no modelo 1-1
 Equipe de 45 Planejadores Financeiros em todo o Brasil
 Não vendemos produtos. 100% de nossa receita é através do serviço consultivo e educativo que prestamos
 Temos uma equipe de suporte (administrativo, TI) para nossos clientes
 Somos membros da FPA - Financial Planning Association - desde 2008
 Primeira e maior empresa de Planejamento Financeiro e de Vida do Brasil
 Plataforma digital de educação financeira

EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA SEUS COLABORADORES

A grande maioria dos problemas nessa área não é composta de problemas propriamente “financeiros”. São problemas de comportamento, de crenças, de distorções lógicas e de valores pessoais.

Uma boa gestão financeira pessoal está associada a disciplina e a consistência. Para que a pessoa tenha uma vida financeira saudável, é importante, antes de qualquer coisa, que ela desenvolva bons HÁBITOS FINANCEIROS.

Um erro comum confundir educação financeira com informação financeira. Distribuir aos funcionários uma cartilha ou uma única palestra, não é a mesma coisa que oferecer educação financeira. Informação é algo em que se esquece, enquanto uma boa educação forma hábitos que perduram.

Há um excesso de informação financeira no mundo: livros, artigos, blogs, produtos, bancos, corretoras… Tudo causando cada vez mais confusão ao invés de esclarecimento. Contribuindo com maior ruído ao invés de trazer maior segurança e paz para as famílias.

A falta de educação financeira e a baixa capacidade de entender o que são os produtos financeiros, dificultam a tomada de decisões que envolvam o uso destes recursos de forma racional, eficiente e sustentável.

O planejamento financeiro pessoal muda a vida das pessoas:


Criar um plano de vida, compreendendo o papel do dinheiro.


Transformar consumo por impulso e mal controlado em consumo inteligente e planejado.


Transformar dívidas excessivas e mal calculadas em poupança positiva e planejada.


Transformar aplicações esporádicas e convencionais em investimentos frequentes e dinâmicos.


Viver uma boa vida e viabilizar a realização de todos os seus sonhos mais importantes.

Ao investir em educação financeira, as empresas não apenas atacam os efeitos danosos à sua produtividade, mas cumprem um importante papel social, capacitando as pessoas a tomar melhores decisões tendo um impacto positivo na sua casa e no trabalho.

Objetivos da Educação Financeira para Colaboradores
  • Melhorar a vida das pessoas, trazendo mais paz e segurança para toda a vida.
  • Criar maior responsabilidade nas pessoas e maior engajamento com atividades de planejamento e execução.
  • Demostrar a importância do Planejamento de Vida das Finanças Pessoais para uma vida plenamente saudável.
  • Oferecer ferramentas práticas para uma organização financeira pessoal.
  • Reter os principais talentos da empresa oferecendo um serviço para suas famílias.
  • Melhorar a percepção com os atuais planos de benefícios.
  • Diminuir riscos de fraudes internas.
  • Melhorar a qualidade de vida dos funcionários e a sua produtividade.
  • Diminuir o endividamento dos colaboradores.
  • Redução do pedido de adiantamento de salários e bônus.
  • Redução de pedido de empréstimos consignados.
  • Colocar a empresa como um parceiro da Qualidade de Vida do funcionário.

Empresas Clientes

Mídia

Projetos Empresariais

Desenvolvemos um projeto único para cada empresa.
Preencha o formulário e nossos consultores entrarão em contato:

Copyright © 2018 LifeAcademy™, Todos os direitos reservados.